O ÓTIMO é inimigo do BOM...

Todos sabemos que trabalho bem feito é trabalho finalizado. Certo?
Errado!

Trabalho bem feito é aquele que serve para alguma coisa!
E não aquele que foi feito com de forma ótima, ou perfeito na sua confecção.
Deixe-me lhe dizer algo:
Melhor do que fazer algo de forma ótima, é fazer o que precisa ser feito!!!


Há vários anos, nos EUA, os fabricantes de geladeiras estavam preocupados com uma situação que estava se tornando repetitiva: crianças que acabavam morrendo por ficarem presas dentro das geladeiras. Entre as famílias americanas, era comum guardar uma geladeira no porão quando se comprava uma nova. O grande problema é que as geladeiras nessa época tinham uma fechadura que travava quando a porta batia. As crianças pequenas, desavisadas, brincando de esconder se prendiam dentro da geladeira e morriam pela falta de ar. Para resolver esse problema, vários estudiosos se reuniram em uma ação conjunta. O resultado foi a implantação de um mecanismo de destravamento das portas pelo lado de dentro e um projeto de ensino às crianças nas escolas. Um ótimo trabalho, que levou muito tempo para ser planejado e levaria mais uma grande quantidade de tempo e de dinheiro para ser implementado. Quando chegou a hora de pôr tudo em prática, eis que surgiu um outro sujeito que sugeriu o uso do imã. Assim as crianças poderiam abrir a porta pelo lado de dentro com facilidade.

O trabalho ótimo: O projeto perfeito de destravamento interno das portas das geladeiras.
 
O trabalho ÚTIL: A idéia do ímã. Era o que precisava ser feito!
Há vezes que queremos fazer algo, gostamos do que fazemos, mas "estouramos" o prazo...
 
Quando nos perguntam sobre o por quê, respondemos:
"Porque não estava bom o suficiente."
Todas as pessoas que conheço já passaram por isso:
 
Atrasar por estar buscando o ótimo...
Pare de se PREOCUPAR com a perfeição.
 
OCUPE-SE com o objetivo! Com o que precisa ser feito!
 
Pense de forma abrangente! Abra sua mente! Deixe que as idéias fluam!
 
Permita-se pensar de forma ampla.
Não é a perfeição que conta, e sim a eficácia e a utilidade.
 
Se algo não for útil, pode ter a perfeição que for e ainda assim continuará inútil.
 
Uma obra de arte para alguns é inútil, mas para outro é útil para decoração. Mas não é disso que estamos tratando, por que aqui vemos alguma utilidade.
Todos lembrarão de você pela quantidade de coisas úteis que você criar!
 
Ou você acha que o primeiro automóvel era perfeito?
 
Na verdade, o automóvel não é perfeito até hoje! Mas é útil e oferece vários recursos úteis!
É claro que você deve colocar ATENÇÃO (e não preocupação) em melhorar sempre...
 
Sejam nas suas ações, seu trabalho, seus projetos, suas competências...
 
Mas quem fica focando a busca apenas na perfeição do trabalho, perde um tempo precioso para pensar em soluções!
Enquanto você está buscando o ótimo, deixa de fazer o que é preciso ser feito...
Os grandes feitos da história, não foram perfeitos, nem ótimos, mas foram o resultado daquilo que precisava ser feito naquele determinado momento.
Resolver obstáculos (problemas) é uma arte que exige visão abrangente, exige empatia, criatividade, proatividade, e outras competências amplas.

Então pare de exigir de si a perfeição! Busque ser útil! Objetive suas ações para o que precisa ser feito!...

Se você quer se diferenciar, se você quer ser útil, se você quer se destacar, se você quer crescer, se você quer evoluir, então, pare de buscar realizar o perfeito, pare de buscar o ótimo e "mãos a obra", faça o que precisa ser feito... Faça algo realmente útil! Nada menos que isso interessa!

Faz sentido?

Dica sobre Gestão de Tempo - MasterSapiens





Curso sobre COMO ESTICAR SEU TEMPO:
Acesse:
http://www.mastersapiens.com.br/?id=tmm-tempo

 .

ANULAR-SE: Uma forma de morrer aos poucos...

Quer saber como perder a vida durante uma relação?
ANULE-SE!
As pessoas somente desistem de sua liberdade quando estão iludidas. (Edmund Burke)

Iludidas?! Sim. Ilusões são, na grande maioria das vezes, "achismos" baseados em uma crença sem substância real, uma interpretação de algo que queremos acreditar que é verdadeiro, que todos os nossos problemas vão terminar quando conseguirmos que isso seja uma realidade de fato. Mas vou lhe dizer uma coisa:
Isso tudo é ilusão!
Criam-se ilusões ao se interpretar como verdadeira alguma coisa que não o é, mesmo que somente em parte. Mas a ilusão toma força porque, esperançosos, todos queremos acreditar que essa coisa é verdadeira e, com isso, evitar os problemas, as mudanças, as responsabilidades, o sentimento de impotência, os conflitos, enfim, evitar todas as dores da vida.
Contudo, por mais inofensiva que possa parecer uma ilusão, por detrás dela existe a realidade permeando a todos e assim vamos, mesmo inconscientes, mergulhando pouco a pouco num mar de dúvidas e incertezas.
Ilusão é conhecer alguém e se apaixonar por aquilo que acreditamos que essa pessoa pode ser tornar...
 
Ilusão é acreditar que podemos mudar as pessoas para serem como desejamos que sejam...
 
Ilusão é achar que amamos alguém pela possibilidade daquilo que essa pessoa poderá vir a ser...

Ilusão é confundir ceder com anular-se.
Neste caso, ceder é dar, deixar, concordar, conceder... É entender que cada um tem sua individualidade e permitir que a individualidade do(a) companheiro(a) seja expressada. É compreender que cada um é diferente e têm seus próprios anseios. Ceder é dar espaço para que os anseios do(a) outro(a) seja satisfeito, enquanto se cria espaço para a satisfação dos seus próprios anseios.
O homem e a mulher não devem procurar absorver-se completamente; pelo contrário, quanto mais íntimos são, mais devem conservar a própria individualidade. (Keyserling)

Anular-se é sucumbir ao outro. É entregar as armas, baixar a guarda e deixar de lado seus próprios anseios para que o outro se satisfaça. Quando isso acontece numa relação, é instalada uma das piores situações num relacionamento, quando o conflito começa e não tem ordem para acabar... Quando se confunde a realidade de fato com aquela ilusão idealizada...
Portanto é imaturo o amor no qual há uma disputa caótica entre idealização e decepção, em que sentimentos de êxtase se combinam com impressões de afogamento e náuseas, em que a sensação de que se encontrou a resposta vem acompanhada da sensação de estar perdido. (Alain de Botton)
Anular-se é abrir mão dos seus sentimentos, dos seus desejos, das suas ambições, das suas vontades... somente para que a outra pessoa possa ter satisfeitos seus desejos, vontades, ambições, sentimentos...
Anular-se é reduzir-se a nada! É destruir o seu próprio efeito de viver! É declarar-se inválida(o), cancelada(o), incapaz, inútil! Anular-se é fazer-se nula(o), é renunciar a vida! É desfazer-se... Anular-se é, enfim, destruir-se dia após dia!!!
Anular-se é matar o seu propósito de vida! Viver é realizar aquilo que você veio fazer!

Então, viva! Sinta a vida dentro de você! Permita-se viver cada dia de forma especial! Compartilhe a vida com quem você gosta... Compartilhe! Viva o que se há para viver! Nada menos que isso interessa!

Faz sentido?

TEMPO?! Como usar esse recurso tão escasso?...

Em primeiro lugar é preciso deixar claro que não existem meios, até hoje, descobertos para gerenciar ou administrar o TEMPO.


Ninguém consegue alterar o tempo, melhorar o tempo, armazenar o tempo, fazer um investimento para que no futuro possa ter mais unidades de tempo, nem trocar tempo com outra pessoa, ou comprar tempo, vender tempo, multiplicar o tempo. Ou seja, realmente não se faz algo com o tempo em si.
O tempo é uma forma de medir as mudanças ou a velocidade dos acontecimentos.
Imagine que tudo parou.

Que o planeta não está girando, que as pessoas estão como estátuas, que o relógio parou de fazer tic-tac.

As nuvens não estão se mexendo e não existe nenhum som se propagando no espaço.

Algumas vezes vemos isso em filmes. Neste caso nossa reação é imediata e dizemos “o tempo parou” ou “o fulano parou o tempo”.


Não foi o tempo que parou, mas sim todas as coisas. É que não conseguimos medir o tempo senão pela mudança de alguma coisa, a mudança dos ponteiros no relógio, a mudança da órbita dos planetas, ou qualquer outra mudança.
O tempo é uma medida utilizada para calcular uma quantidade de mudança.
No passado, medíamos o tempo pelo giro da Lua ao redor da Terra ou desta ao redor do Sol. “Daqui a duas Luas vamos pescar”. “Ele voltou há dois Sóis”. “Quando o Sol se puser...” “Ao nascer do Sol...” entre outros exemplos.
Para facilitar nossas vidas, dividimos o período de um Sol e uma Lua (o dia) em 24 períodos iguais e chamamos isso de horas. Dividimos essas horas em 60 períodos iguais e chamamos de minutos. Também criamos outras divisões como os segundos, os centésimos e milésimos de segundos e por aí vai.

Sendo o tempo uma medida de mudança, melhor o usamos se provocarmos a maior quantidade e qualidade de mudanças no mesmo período que ocorrerem as mudanças das quais medimos o tempo.
Isto é o que significa dizer fazer mais em menos tempo.
Então não podemos gerenciar o tempo, mas neste sentido, a única coisa que podemos fazer é gerenciar a nossa atuação ao longo do tempo.
Vive melhor quem souber realizar mais coisas que lhe sejam úteis ao longo da mesma quantidade de tempo.
Gestão ou Administração de Tempo tem mais relação com saber usar uma bússola do que ficar olhando o relógio...

QUE TIPO DE VIDA VOCÊ QUER?

Pasme, mas a maioria das pessoas com quem converso não tem uma resposta direta para essa pergunta. Na maioria das vezes que encontro alguém que tem algum tipo de resposta para isso, tem dificuldade para explicar. O mais comum ouvir é “ãããããã...” ou “então, eu quero algo melhor, sabe, mais tranquilo...”. Se eu perguntar o que isso significa, lá vamos nós de volta ao “ããããã”.
Para facilitar, responda as seguintes 9 questões quanto ao que fazer, ter e ser:
1a. O que você NÃO FAZ e quer COMEÇAR A FAZER? 

1b. O que você JÁ FAZ  e quer CONTINUAR FAZENDO? 

1c. O que você JÁ FAZ e quer PARAR DE FAZER?

2a. O que você NÃO TEM e quer COMEÇAR A TER (ou passar a ter)? 

2b. O que você JÁ TEM e quer CONTINUAR TENDO? 

2c. O que você JÁ TEM e quer PARAR DE TER (ou não quer mais ter)?


3a. O que você NÃO É e quer COMEÇAR A SER (ou passar a ser)? 

3b. O que você JÁ É e quer CONTINUAR SENDO? 

3c. O que você JÁ É e quer PARAR DE SER (ou não quer mais ser)?
Faça um planejamento para eliminar, delegar, interromper ou cancelar os itens das respostas do conjunto de questões número 3 e faça planos para conseguir alcançar os itens presentes nas respostas do conjunto de questões número 1.
Comoce a colocar em prática os planos para eliminar os elementos das questões 3 e, assim que conseguir eliminar algum deles, vá colocando em prática os planos para alcançar os elementos das questões 1.
Mantenha existindo os itens listados nas respostas do conjunto de questões de número 2! Aqui está o sucesso já alcançado!
Tenho visto muitas pessoas que, para alcançar o que deseja, abre mão daquilo que desejaria continuar tendo, sendo ou fazendo...

Depois de algum tempo, essas pessoas estão tão lotadas de elementos que não desejam que a vida passa a ser um fardo e, o pior, é que essas pessoas ficam reclamando que não têm tempo.

O problema não está no tempo, mas sim nas escolhas do que fazer com ele!

Faz sentido?


Sugestão de Treino sobre a Arte de Melhor Utilizar o TEMPO:


Como esticar seu TEMPO - Planejamento pessoal e profissional
Link:

Pare de interromper os outros.

Você quer saber como destruir um diálogo?
 
INTERROMPA OS OUTROS!
 
Esse hábito destrutivo não somente acaba com o respeito e o amor que os outros têm por você, como lhe faz desperdiçar uma enorme quantidade de energia gasta na tentativa de estar sempre na frente...
 
Tentar terminar a frase dos outros também é uma forma de interrupção, pois atrapalha a linha de raciocínio da outra pessoa.
 
Lembre-se que toda vez que você interrompe os outros, ou quando você tenta terminar a frase por eles, vai ter que prestar atenção dobrada para além de não perder o "fio da meada", conseguir antecipar o seu pensamento. Essa tendência é algo muito comum em pessoas muito ocupadas (e, na maioria das vezes, estressadas).
 
O resultado disso é que as pessoas que conversam com você acabam tendo que acelerar suas falas para conseguirem terminar antes de você. Isso as deixa nervosas e aborrecidas. E você nem percebe o por quê elas estão tão irritáveis.
 
Se este é o seu caso, então pare com isso!
 
Se é o caso de alguém que você conheça, ajude essa pessoa a parar com isso!
 
Como?
 
Simples! Concentre-se nas suas reações e perceba-se agindo... Quando notar que vai interromper os outros (ou quando já estiver interrompendo), respire fundo e tente prestar mais atenção no que estiverem dizendo do que no que você vai dizer em seguida. Tudo bem, eu sei que isso pode até não ser fácil, mas certamente é simples!...
 
A ação de permitir que a outra pessoa fale tudo, sem ser interrompida nem ter suas frases completadas, promoverá dois grandes benefícios:
 
1. As pessoas com quem você se comunica se sentirão mais à vontade quando se sentirem ouvidas e entendidas.
 
2. Você terá mais calma, seu coração e pulsação desacelerarão e você começará a aproveitar mais as conversas.
 
Você quer ser uma pessoa mais calma e agradável?

Quer que gostem de conversar com você?
 
Então não interrompa nem complete as frases dos outros...
 
Pare de se preocupar em encaixar um comentário seu e deixe-se envolver na conversa...
 
Permita aos outros expressarem suas idéias, pensamentos e sentimentos.
Aprenda com eles! 
No momento em que você falar, eles ouvirão, pois você soube ouvir os outros.
Isso é o que realmente importa!
 
Faz sentido?

O que é preciso para ser o Número 1

Sabe o que é preciso para ser o número 1 ?
Atitude!
As mais variadas pesquisas e artigos sobre o perfil ideal do profissional de hoje aponta: Atitude!

Essa é a qualidade mais procurada pelas melhores empresas do mundo, e principalmente... pelos clientes.

Como você espera se diferenciar?
Como você espera ter qualidade naquilo que você faz da sua vida?
Como você espera ter reconhecimento no aspecto profissional?
Como você espera alcançar seus objetivos?

Eu lhe digo como: Colocando a mão na massa! Fazendo o que precisa ser feito! Tendo Atitude!!! 
As coisas não acontecem sozinhas. Você tem que faz acontecer!

Quer saber qual é o plano traçado para você? É aquele que você fizer acontecer!

E não adianta dizer que existem pessoas conspirando contra você... É você que está de cabeça baixa!

Ninguém vai bater na sua porta dizendo: "Você quer uma oportunidade para fazer o que quer que seja que você deseja fazer?". Se você não correr atrás, ninguém o fará por você! E se o fizerem, tenha certeza de que não será por você...

Tome uma Atitude!

Lembre-se: "Cada dia de sua vida é dado a você para fazer dele o que você bem entender. Você pode disperdiçá-lo, ou usá-lo para uma boa causa. Mas a minha sugestão é que você use-o muito bem. Afinal você está trocando um dia inteiro de sua vida por isso."

Seja proativo! Uma vida de reação é uma vida de escravidão, tanto intelectual como espiritual. Você merece isso?
 
Ser proativo é ter atitude! É um comportamento que você precisa aprender a cultivar todos os dias! 24 horas por dia!

Perseverança, auto-controle e auto-motivação são resultantes de uma atitude proativa!

Ao invés de dizer: "Nunca fiz isso antes", diga: "Tenho a oportunidade de ser o primeiro!"
Ao invés de dizer: "É complicado demais", diga: "Deixe-me ver isso de um ângulo diferente!"
Ao invés de dizer: "Isso não vai funcionar", diga: "Vou experimentar!"
Ao invés de pensar: "É uma perda de tempo", pense nas possibilidades!
Ao invés de dizer: "Isso não pode ser feito", diga: "Será um desafio!"
Ao invés de dizer: "Eu não posso", diga: "Eu posso!!!"

Acorde! Agora!

Elbert Hubbard disse "O mundo está se movendo tão rápido que o homem (ou mulher) que disser que alguma coisa não pode ser feita, é geralmente acordado(a) pelo barulho de alguém que já está fazendo."

Seja o número 1 todos os dias em cada pequeno ato seu! Nada menos que isso importa!

Faz sentido?

Eu tenho um SONHO! Você deve ter um...

Sabe como tornar realidade o que ainda não é?
SONHE!


- Eu tenho um sonho! Eu sonho que um dia pessoas virão de toda a parte do mundo para se hospedarem e se divertirem num lugar mágico, num lugar onde a esperança infantil é alimento, num lugar onde não haverá tristeza e todas as pessoas serão igualmente livres para serem crianças novamente... E este lugar é aqui!

- Mas aqui é um pântano, Sr. Walt Disney !?
 

Este diálogo nunca aconteceu, mas poderia ter acontecido! Walt Disney encontrou um local para a realização do seu sonho. Walt Disney buscou empréstimos em mais de 70 bancos para que apenas um deles abraçasse a sua causa. Walt Disney construiu um império da diversão e entretenimento sobre um pântano! Walt Disney morreu há 40 anos e seu sonho continua vivo...
 

 
- Eu tenho um sonho! Eu sonho que cada casa, cada rua, cada espaço seja iluminado por uma luz tão forte quanto a luz do astro rei! Eu sonho que as noites serão dia se quisermos! Eu sonho em que cada pessoa na face deste planeta tenha o poder de iluminar sua moradia quando o sol se puser! E este equipamento fará isso!

- Mas você já tentou mais de mil vezes e não funcionou? Foram mais de mil erros!
 

- Eu não errei mil vezes, eu exclui mil alternativas!
 

Quando Thomas Edson inventou a lâmpada, ele não desistiu enquanto seu sonho não tivesse se tornado realidade, nem que para isso tivesse que testar mais de mil alternativas de combinações de materiais incandescentes.

E Bill Gates? Henry Ford? Akio Morita (fundado da Sony)? Entre tantos outros...

Sabe o que essas pessoas tinham em comum? UM SONHO!!!

E você pode ter um sonho! Eu sei que você tem um sonho! Então qual a diferença do seu sonho e do sonho deles?
NADA!

A diferença não está no sonho, mas sim em se permitir viver esse sonho.

Cada uma dessas pessoas vivenciaram mentalmente seus sonhos antes mesmo de começarem a pensar na sua viabilidade. Eles sentiram o sonho, assimilaram o sonho. Eles tinham uma descrição muito clara do que queriam, eles tinham seus sonhos muito bem descritos. Eles se permitiram viajar em suas imaginações, em seus sonhos e nunca frearam seus pensamentos.

Mas há 2 coisas que eles fizeram que torna tudo diferente!

Eles buscaram a realização do sonho com os pés no chão. Depois de colocarem a cabeça nas nuvens para terem todos os detalhes do sonho, eles aterrisavam por uns instantes e buscavam recursos para viabilizarem o sonho. Buscavam apoio de quem entendesse mais de algo que precisassem. Compartilhavam o sonho racionalmente para unirem colaboradores. Imprimiam esforço mental, racional, lógico, científico...

A outra coisa que faziam era um julgamento crítico. Um julgamento para achar furos para corrigir questões que pusessem o sonho numa real viabilidade. O senso crítico dessas pessoas era direcionado a julgar para corrigir e não para provar que era apenas um sonho e não iria funcionar... Eles criticavam positivamente seus projetos e as ações daqueles que os ajudavam. CRITICAVAM POSITIVAMENTE para acharem a REAL VIABILIDADE. Nunca pensaram em desistir!

Você quer ir mais longe? Quer crescer? Quer viver plenamente?...
Então, dê asas ao seu lado sonhador! Sonhe o mais alto que puder! Colha todas as imagens e sensações!

Depois busque viabilizar seu sonho transformando-o em planos com metas e objetivos com datas marcadas e corra atrás da sua realização. Buscar realização é acompanhar cada etapa, cada passo criticando positivamente tudo, para que não exista nenhuma possibilidade de furos.Não deve haver espaço para erros, para gambiarras, para "mais ou menos"... Faça seu sonho acontecer!

Permita-se sonhar! Permita-se acreditar em você! Permita-se realizar seu sonho!
Permita-se ir MUITO MAIS ALÉM! Isso é o que realmente importa!...

Eu vim aqui para realizar meu sonho!
Meu sonho está nas minhas mãos e o seu nas suas! Agora só depende de você...


Faz sentido?
 

Atalho para Conquistar NOVOS Clientes: INDICAÇÕES!

Quem são, honestamente, seus potenciais clientes?
Muitos logo pensam no mercado e nos índices que apresentam as questões ligadas à densidade demográfica (seja de pessoas ou empresas)...
Mas eu quero falar com você, vendedor! Se você é o empresário, pense por um instante como um vendedor...
Então, quem são seus potenciais clientes?
Eu lhe digo: "Os contatos dos seus atuais clientes!"
Seus clientes tem conhecidos, amigos, colegas, contatos de todo o tipo que podem necessitar ou desejar o produto (bem ou serviço) que você oferece. Eles representam um menor custo e menor esforço de venda do que um contato frio com alguém que não lhe conhece.
Você pode achar que não há novidade nenhuma sobre isso, mas são realmente poucos profissionais de vendas que agem no sentido de conseguir isso...
Quando você se acostumar a colher reais indicações dos seus clientes, DE TODOS ELES, a vida em vendas será muito mais fácil.
Não pense que as indicações somente poderão vir a partir dos seus melhores clientes. E pior que isso, nunca pense que as indicações vêem espontaneamente! Se isso acontecer... Ótimo! Mas não espere que isso aconteça.

O poder das indicações está em dois conceitos básicos:
1. Uma pessoa pode decidir que aquela não seria uma boa negociação para si ou para sua empresa, MAS acredita que outra pessoa ou empresa poderia se beneficiar com isso.
2. Uma pessoa pode ter gostado do seu produto, serviço, atendimento ou condições E acredita que outras pessoas ou empresas possam também ter benefícios com isso.
Nestes tempos difíceis os vendedores têm a idéia de que não ha espaço para confiança e que, por isso, não haveriam indicações...
Entendo claramente essa idéia, já que não é a maioria das empresas que está satisfeita com seus fornecedores e daqueles que estão, não é a maioria que costuma dar indicações espontâneas.

A questão então é: Se existe uma quantidade satisfeita, por que motivo nem todos indicam a outros?
Simples! Porque obter indicações EXIGE uma AÇÃO do VENDEDOR!
Muitas empresas e seus vendedores esperam que as indicações caiam do céu, quando deveriam fazê-las existir...
Prospectar indicações está, cada vez mais, sendo um trabalho duro que deve ser feito! Não se pode simplesmente esperar que aconteça.
Então como colher indicações de clientes satisfeitos?
Você não precisa nem saber se o cliente está satisfeito.
Você simplesmente pergunta isso a ele e depois pede indicações.
Você pergunta ao cliente qual seu nível satisfação com relação ao produto.

O cliente satisfeito lhe dirá algo positivo, mesmo que levemente positivo. Então pergunte se ele acredita que outras pessoas ou empresas também se beneficiariam ou também precisariam desse produto.
Assim que o cliente disse "sim" ou algo parecido, você imediatamente diz "Ótimo! Por exemplo quem?" ou "Ótimo! Por exemplo que empresas?".
Mas como colher indicações de clientes com bom relacionamento mas que não fecharam uma compra?
Primeiro investigue se o cliente acha que o produto poderia ser útil a outras pessoas ou empresas. Muitas vendas não são fechadas pelo fato de o cliente não ter tido condições de fechar, apesar de achar que o produto é útil, seja um bem ou serviço. Ele pode não ter tido dinheiro, tempo, organização ou outro fator impeditivo.
Se o cliente acha seu produto útil, pergunte que benefícios os outros (pessoas ou empresas) poderiam ter com esse produto. Imediatamente em seguida, pergunte se poderia existir outras pessoas ou empreses que desejariam esses benefícios.
Assim que o cliente disser "sim" ou algo parecido, você imediatamente diz "Ótimo! Por exemplo quem?" ou "Ótimo! Por exemplo que empresas?".
Lembre-se! Na média, a cada 3 boas indicações que você consegue destas duas formas, pelo menos uma será bem quente!
Peça sempre indicações, e não tenha medo de um "não",  mesmo porque o "não" você já tem. Então corra para alcançar os "sim" para as indicações!
MAS CUIDADO!
Tenho visto muitos vendedores tão entusiasmados com o fechamento de um negócio ou com os depoimentos positivos dos clientes que se esquecem de pedir indicações.
Existem dois grandes momentos para pedir indicações. Em todos os momentos é possível pedir indicações, mas estes dois momentos são excelentes para isso:
1. Logo ao receber um depoimento positivo. Primeiramente demonstre sua satisfação pela satisfação dele e então colha as indicações.
2. Logo apos uma venda sua bem feita. Primeiro parabenize o cliente e então colha indicações.
Lembre-se! Se você não pedir as indicações, seus clientes raramente as lhe darão...
Nada menos que isso importa!

Faz sentido?

A Imagem da sua Empresa

Propaganda?!
Em outras palavras, "propagar o nome e os benefícios da sua empresa, da sua marca, do seu produto no mercado" é todo esforço para aproximar os consumidores que usam os produtos e serviços de sua empresa.
 
Propaganda é uma ferramenta que tem que trazer RESULTADOS para a sua empresa. Portanto, propaganda não se restringe exclusivamente aos anúncios em mídias áudio-visuais, mas inclui também todas as ações que a equipe comercial faz para apresentar a empresa, marca ou produto aos seus clientes.
 
Conheça algumas dicas que ajudam a identificar se uma ação de propaganda (seja anúncio, apresentação, conversa, e-mail, etc.) tem realmente a cara da sua empresa.
 
Dica 1: O que está MELHOR? Propaganda ou produto? Pergunte-se, qual dos dois é o melhor: A propaganda ou o seu produto? Geralmente as prioridades acabam direcionando a atenção das pessoas à propaganda ou à apresentação, quando na verdade deveriam focar a atenção na solução, no produto, na sua marca! A exemplo disso, lembre-se daquela antiga propaganda das formigas que subiam na caixa de som e, por causa do impacto forte da batida, elas saiam voando, planando com folhas verdes. Qual era a marca do aparelho de som? Igual este exemplo, existem vários outros... Não importa o quão estruturada esteja a sua propaganda, o importante é que, no final, o cliente tenha a marca (produto ou empresa) na mente.
 
Dica 2: Texto fora do contexto! Na próxima vez que avaliar um anúncio, descarte as molduras e coloque-o dentro da revista, onde ele será publicado. Teste o impacto! leia para você o que falará durante a apresentação da sua empresa, para verificar se as palavras fazem sentido. Um texto, uma frase dentro de um anúncio parece maravilhosa isoladamente, mas ficam medíocres ou imperceptíveis quando colocados dentro do contexto. Uma frase pode até ser bonita, mas somente será efetiva, em propaganda, se fizer o seu cliente ficar mais próximo da sua empresa!
 
Dica 3: Sua propaganda prende sua atenção? A frase da apresentação, o texto do anúncio, o gráfico utilizado expressam a paixão que você tem pelos seus clientes, produtos e serviços? Um consumidor recebe em média 500 mensagens de propaganda em um único dia entre e-mails, panfletos, cartazes..., sem contar as diversas conversas, indicações, reuniões e apresentações. Se a sua mensagem não falar diretamente ao coração do seu cliente, a sua mensagem não será ouvida!
 
Dica 4: A sua propaganda precisa de dicionário? Ela é tão criativa que ninguém entende qual é o seu verdadeiro significado? A frase que você usa para descrever sua empresa ou seu produto é tão “floreada” que nem você entende o que está falando? Veja se tudo está claro o suficiente para um leigo entender. Seja simples e objetivo. Se o seu cliente não entender o que ler ou escutar, qual a real finalidade, então, do que você diz? Propaganda precisa ser auto-explicativa, simples, objetiva, direta!
 
Dica 5: Poucos segundos são suficientes? Você consegue resumir sua propaganda de 30 segundos, sua apresentação de meia hora, ou seu anúncio de uma página, em uma explicação direta de apenas 15 segundos? Ou você acredita que todos seus clientes têm tempo suficiente para ficar ouvindo suas explicações, ou lendo texto gigantescos para, enfim, se sentir pressionado a ser convencido de comprar algo? Se você não consegue descrever seu produto, marca, empresa, serviço ou solução num passeio de elevador com seu possível cliente, então não conseguirá prender sua atenção numa ligação telefônica para agendar uma reunião, nem conseguirá que seus clientes leiam seus anúncios. O seu “apelo” deve criar uma sensação de necessidade nos seus clientes num contato imediato (de até 15 segundos)!
 
Dica 6: Foco no foco do cliente. Provavelmente em sua empresa existam frases pregadas nas paredes dizendo que é preciso ter foco no cliente. Mas a grande questões é: Onde está seu foco? Você tem foco no cliente ou no foco dele? Ou seja, você fica direcionando sua atenção ao seu cliente, ou direciona sua atenção àquilo que o cliente está ansiando (desejando)? Se seus clientes têm a atenção focada em algo... Você deve direcionar sua atenção e seus esforços para satisfazer essas necessidades deles!
 
Todas as ações de marketing e vendas, inclusive a propaganda, devem ser continuamente avaliadas, para que se mantenham dentro do seu maior objetivo:
 
Conquistar novos clientes e manter mais próximos os atuais clientes.
 
Fica a pergunta: Sua equipe de vendas está propagando uma imagem adequada da sua empresa, marca e produto? 
 
Faça com que sua resposta a essa pergunta seja "SIM"! E faça com que esse "sim" seja cada vez melhor!
 
Faz sentido?

Ciclo Positivo

Esta é uma frase bem conhecida: “Se você continuar fazendo as coisas do mesmo modo, continuará obtendo os mesmos resultados”.
Aliás, uma das definições de insanidade, no dito popular, é querer resultados diferentes, fazendo as mesmas coisas...
Então me vem à mente a pergunta:
E por que muitas pessoas reclama do relacionamento com os outros e, ainda assim, continuam se relacionando com eles do mesmo modo?!
Há muitos anos eu parei uma vez e me questionei: "Eu estou satisfeito com a forma que as pessoas estão agindo em relação a mim?"
A partir daí, nunca mais parei de me perguntar isso... Sempre há algo a ser mudado ou melhorado em mim, que faz com as outras pessoas tenham um comportamento diferente comigo. Então entendi que vale a pena rever e mudar a forma como agimos, para obtermos melhores resultados nas relações humanas.
Toda ação resulta uma reação. Uma reação resulta outra reação e assim sucessivamente, num ciclo que só terá um fim se uma outra força (ou outra ação) seja manifestada. É como jogar uma bolinha de borracha no chão... ela vai bater e voltar ao alto, para depois cair novamente no chão e voltar ao alto. Esse ciclo só é interrompido por causa de forças que se manifestam, como o atrito com o ar, ou se você bater na bola para que tome outra direção.
A mesma coisa acontece nos relacionamentos humanos. Quando agimos de uma forma A, obtemos uma reação B das pessoas, que desencadeia uma reação C em nós mesmos, que resulta uma reação D nas pessoas e assim por diante, num ciclo espiralado. Contudo, muitas vezes não gostamos das atitudes das pessoas, mas continuamos agindo da mesma forma em A e em C.
Se alteramos nosso comportamento, as reações dos outros vão se alterando aos poucos até que se transformem naquilo que desejamos, como a bolinha que, pelo atrito, pára de pular.
Então, a arte de obter uma reação melhor das pessoas para conosco, não está ligada em mudar a outra pessoa, mas sim em mudar a nós mesmos!  
É a de reagir melhor com essas pessoas.
Lembre-se quando esteve contente num churrasco com amigos, ou quando tinha ao seu lado alguém que goste... Como você agia e reagia? Talvez fosse algo mais harmônico, agradável, razoável...
Por que não podemos ser assim com todos? Será que assim as pessoas começariam a reagir de forma diferente?
Atenção! Cada um faz seus próprios ciclos que influencia e é influenciado pelos ciclos dos outros. Se nossa reação for diferente, uma das próximas reações do outro será diferente!...
Construir ciclos positivos não é algo que acontece da noite para o dia, nem ocorre por magia, mas é algo que requer intencionalidade. Exige determinação. No entanto, não precisa de grandes técnicas ou ações fantásticas. Basta que você:
1. Analise o que você faz e, se necessário, mude você. Tem pessoas que gostam disso ou daquilo e outros que não gostam. O que determina o que é bom ou o que é ruim é a nossa sensação sobre as coisas. Então, somos nós mesmos que nos permitimos sentir algo bom ou ruim. As situações existem e, na maioria das vezes, não temos controle direto, mas temos o controle sobre nós mesmos e, se entendemos isso, podemos decidir como vamos nos sentir.
2. Continue analisando e mudando, todos os dias. Não pare! A manutenção de um padrão de relacionamento de qualidade é igual a um jardim bonito: para que se mantenha bonito é necessário ser tratado todos os dias, regando e retirando as ervas daninhas.
Lembre-se que toda grande mudança é realizada a um passo de cada vez. Para se construir uma bela casa deve-se colocar tijolo sobre tijolo. Toda grande árvore começa por uma semente. É a soma dos passos, bem determinados, que faz cumprir a jornada! Então, a combinação de um sorriso, um contato visual e algumas palavras, formam um poderoso ciclo positivo.
Sua equipe ou seus colegas de trabalho sabem disso?
Ajude-os sendo o exemplo! A sua mudança só acontece se você quiser!

Faz sentido?

Experimente!

Há momentos em que temos que agir como disse Wilhelm Roentgen:
"Eu não pensei; eu experimentei."

Afinal, nada é pequeno demais para conhecer e grande demais para ser experimentado. Ou vice-versa.

Porque sem saber que era impossível, alguém foi lá e fez!

Então, se você está na dúvida, avalie o que você poderá ganhar e prefira se arrepender de ter feito algo errado do que de nunca ter tentado.

Faz Sentido?

TROQUE O "Não faça isso" POR "Faça aquilo"!

Quando você quer que alguém não faça algo, é só dizer: "Não faça isso!", certo?
ERRADO!
Você já reparou que para entender uma negação, o sua mente deve processar o fato ou o ato para depois adicionar um sentido contrário àquilo? Não!? Então preste atenção e faça o seguinte: Não pense numa maçã! O que aconteceu? Você teve que pensar na maça para então entender que isso é o que você não pode pensar.

Então a ordem de não pensar na maçã é inútil. Tão inútil quanto pedir para alguém não fazer algo. A pessoa pode até deixar de fazer, mas a ação ficará presente em sua mente. O mais interessante e efetivo seria dizer o que a pessoa deve fazer no lugar daquela ação que deseja eliminar. Por exemplo, ao invés de dizer "Em caso de incêndio não use o elevador", é melhor dizer "Em caso de incêndio use as escadas". Na primeira frase a mente guarda a ação de usar o elevador e no momento do pânico, quando a anatomia ajuda a termos mais força e menos racionalidade, quando precisa-se tomar decisões rápidas, as pessoas ficam perdidas sem saber o que fazer. Já a segunda frase cria a imagem na mente daquilo que se deve fazer, assim, no momento do pânico, a imagem continua clara e as pessoas correm para as escadas.
Há estudos, ainda, que dizem que para cada rejeição, negação ou desaprovação que uma pessoa recebe, são necessários 8 outros elogios para manter a sua boa auto-estima. No entanto, outras pesquisas deixam claro que durante a vida recebemos e retransmitimos muito mais 'nãos' do que elogios...
Então, não diga não! 
Assuma uma atitude mais positiva do que negativa. Comunique-se construtivamente, use frases afirmativas ao invés de negações.

Prefira dizer "tenho certeza de que você pode fazer melhor!" do que dizer "não gostei do que você fez".

Diga "prefiro comer outra coisa" do que "não quero comer macarrão".

Prefira dizer "desculpe, mas estava pensando em outras coisas" do que "eu não estava prestando atenção em você".

A diferença dessas frases é gritante! A sensação daquele que as ouve é melhor, a posição daquele que as usa é melhor...
Você não nasceu sabendo tudo... Tudo o que você é hoje é fruto do seu próprio aprendizado... Então, agora chegou a hora de você continuar aprendendo a se comunicar melhor. Comunique-se com toda a excelência que você tem! Comunique-se de forma a inspirar ações! Esqueça as negações, troque-as por afirmações valorizadoras e que tenha efetividade! Faça todos a sua volta agirem positivamente! Nada menos que isso importa...
Faz sentido?

Força de Vontade!?!?

Para conseguir alguma coisa é preciso ter FORÇA DE VONTADE... Certo?

ERRADO!

Pare de ficar repetindo o que os outros falam e comece a pensar melhor no que você está dizendo...


Vontade é a ação de desejar algo, de querer, de sentir necessidade, de sentir atração por algo... Mesmo que esse algo seja um objeto, uma pessoa, uma comida, um sonho, uma sensação, um estado de espírito, um poder fazer algo...

Força é uma ação imposta, dolorosa, intransigente, é algo que exige desperdício de energia...

O que mais me chama a atenção, e tenho certeza disso, é que sempre que você realmente tem vontade de algo, cada coisa que você faz para conseguir esse algo lhe dá mais ânimo para continuar em busca do seu objetivo. Cada passo que você dá que lhe deixa mais próximo da realização do seu sonho recarrega suas baterias.

Então, parece-me contraditório existir a possibilidade de realmente se ter vontade de algo, mas para isso ter a necessidade fazer algo forçado... A vontade, por si só, é a força necessária para a realização.

Força de vontade seria forçar a vontade? Será que é assim que deve ser?...

Será que as pessoas se forçam a fazer algo que gostam durante horas e horas? Ou será que fazem constante e continuamente isso porque gostam, querem e têm vontade?

Será que o sucesso é fazer forçadamente aquilo que não gosta e não tem vontade? Ou será que a vontade nos faz ir além?

Quando você tem uma vontade firme, uma vontade inquebrantável, uma força brota dentro de você... uma força que permite romper barreiras, destruir obstáculos!

Essa vontade não lhe rouba forças, não gasta energia, nem exige que seja feito algo forçado... Essa vontade é a VONTADE!

Ora, então tenha VONTADE de fazer as coisas!!!

Ninguém precisa se forçar para fazer algo que gosta,... para sentir o que deseja,... para ir onde se sente bem.
Ter vontade de fazer algo é querer fazer aquilo que gosta!

Agora você deve estar pensando:

Ah! Mas você não tem a família que eu tenho...
Você não tem os problemas que eu tenho...
Você não precisa do dinheiro que eu preciso...
Blá, blá blá...

Escute uma coisa: Quem não tem problemas vive a sete palmos!

As opções são inúmeras, mas quem tem de fazer as escolhas é VOCÊ!!!

Se você não quer fazer algo, ou parar de fazer algo, parar de fumar, parar de beber, começar a correr, emagrecer ou estudar... não adianta clamar pela tal força de vontade, porque o que você não está tendo é a bendita VONTADE!

Você pode estar querendo apenas da boca pra fora, mas lá no fundo você está na sua zona de conforto...
Se quizer algo, queira mesmo! Tenha VONTADE! Mas aquela VONTADE de verdade!!!

Essa é A VONTADE! Tenha VONTADE de fazer as coisas, que as coisas acontecerão!!! E não queira nada menos que isso!

Faz Sentido?

Defina seus Objetivos

Um objetivo é o ponto a alcançar.
Para poder ser alcançado deve existir algo que evidencie a chegada a esse ponto.

Sem algo que evidencie o alcance do objetivo corre-se o risco de alcançá-lo e não perceber-se disso.

Um objetivo pode ser algo que você queira ter e possuir, ou algo que você queira fazer, uma atitude desenvolvida, um modo de agir ou viver, ou ainda pode ser algo que você deseja ser, como uma profissão, algo a que você queira se transformar.
Você, por exemplo, pode ter como objetivo fazer outra pessoa feliz. Mas a idéia da felicidade não pode ser o objetivo, porque não traz em si nenhum dado real que evidencie o seu alcance. Neste sentido, obter o sorriso de outra pessoa já é algo mais perceptível que evidencia o alcance do objetivo de fazer essa pessoa se sentir mais feliz.
Então, defina claramente o que você quer. Alguém pode desejar respeito numa relação de casamento. Mas eu pergunto: “O que significa isso? Como você pode me dizer que o outro respeita você ou não? Quais as ações que evidenciam isso?” – Estas ações são o objetivo.
Um empresário pode dizer que tem o objetivo de fazer sua empresa crescer e a pergunta é relativamente a mesma: “Em primeiro lugar, o que significa crescer para você?” – Será produzir mais? Será lucrar mais? Será ter mais funcionários?...
Se alguém disser que é tudo isso, então não há aí um objetivo, mas vários. Deve traçar um plano para cada objetivo. Pegue um objetivo e faça o seu planejamento. Depois pegue outro objetivo e faça outro planejamento. Siga assim para todos os seus objetivos. Ao final você terá uma grande lista de todas as suas ações no quadrante 2. Viva nisso!
Que tipo de vida você quer?
A maioria das pessoas com quem converso não tem uma resposta direta para essa pergunta. O mais comum ouvir é “ãããããã...” ou “eu quero algo melhor, sabe, mais tranquilo...”. Se eu perguntar o que isso significa, lá vamos nós de volta ao “ããããã”.
Você tem que ter claro os seus objetivos e para isso, responda às seguintes 3 perguntas:
O que você quer FAZER?
Seja visitar outro país, aprender algo novo, reformar a casa, ou o que possa querer realizar.
O que você quer TER?
Talvez você queira uma casa nova, ou um carro, ou um namoro, ou mais dinheiro ou qualquer outra coisa que você possa querer obter.
O que você quer SER?
Uma profissão ou uma identidade. Isso está relacionado com os papéis que você possa querer desempenhar na sua vida, como por exemplo, ser pai (ou mãe), ser dono de uma empresa, ser escritor, ser político etc.
Essa sua lista de Fazer, Ter e Ser vai lhe ajudar a definir objetivos nos vários aspectos da sua vida, seja pessoal, profissional, familiar, social, cultural etc.
Quanto mais você souber sobre o seu desejo mais você tem elementos para definir as ações de seus objetivos. Então, cada uma dessas 3 questões pode ser expandida em outras 3 perguntas:
FAZER
1. O que você não faz e quer começar a fazer?
2. O que você faz e quer continuar fazendo?
3. O que você faz e quer parar de fazer?
TER
1. O que você não TEM e quer passar a TER?
2. O que você já TEM e quer continuar TENDO?
3. O que você TEM e não quer mais TER?
SER
1. O que você não É e quer passar a SER?
2. O que você já É e quer continuar SENDO?
3. O que você É e não quer mais SER?
Liste tudo o que seja necessário fazer para realmnte realizar as suas respostas dessas perguntas.
Uma vez que você tenha um objetivo traçado, fica possível identificar oportunidades a serem agarradas e tentações a manter distância.
Oportunidade é algo que lhe conduz ao seu objetivo.
Tentação é o que não lhe conduz ao seu objetivo.
Se algo não lhe conduz para perto de nenhum dos seus objetivos, isso é uma mera TENTAÇÃO.
Uma tentação pode vir com uma roupagem bonita que faz a gente pensar que não atrapalharia o alcance do objetivo. Mas se não lhe conduz a nenhum objetivo, é algo ‘não-importante’ e você estará perdendo TEMPO!
Se você não sabe o que quer, então tuodo acaba sendo visto como oportunidade. Mas isso não é verdade. Você tem que saber o que você quer. Quais são os SEUS objetivos?
Seus objetivos devem, em paralelo, apoiar positivamente os objetivos de outros. Assim você terá mais condições de conquistar o apoio deles no alcance dos seus objetivos.
Se você vive a vida alcançando seus objetivos, quando tiver 80 anos de idade, olhará para seu passado e dirá: "Valeu a pena!" - Alcançar seus objetivos é o que realmente importa para seu sucesso na vida!
Faz sentido?

A melhor forma de ser é... sendo!

Você deseja...
Ser mais isso ou mais aquilo?
Ser menos, talvez?
Ser diferente do que é?...

Então a melhor maneira de ser o que você quiser ser, é sendo!

Você precisa ser reconhecido como já sendo o que você quer ser.

Se você quer ser um líder, aja como um líder!
Se você quer ser sensual, aja com sensualidade!
Se você quer ser mais simpático, aja com simpatia!
Se você quer ser rico, aja como tal! Poupe dinheiro, divida os investimentos, busque oportunidades lucrativas...

Agir como se fosse o que você quer ser, faz com que você vivencie a experiência de ser, mesmo ainda não sendo. Isso fará você enxergar o mundo como se você já tivesse atingido seu objetivo e, assim, todas as suas escolhas, atitudes e comportamentos, estarão baseados nessa sua nova realidade. Dessa forma, mais cedo ou mais tarde você não mais estará fingindo ser, mas será de fato.

A linha que divide a fantasia que vestimos e a realidade que vivemos é tão tênue que a ultrapassamos diariamente sem perceber.

Se apresentamos um amigo nosso a outros dizendo que ele não é uma pessoa interessante de se conversar, na maioria das vezes, por mais que isso seja uma mentira, as pessoas realmente acharão ele desagradável. Isso ocorre pelo simples fato das pessoas entrarem na relação com as defesas levantadas e as expectativas negativas armadas. Dessa forma, por mais que nosso amigo se esforce, a maioria das pessoas o acharão um chato.

Na maioria das vezes temos dificuldade de distinguir realidade de fantasia. É justamente por isso que nossa pulsação altera quando temos um pesadelo, por isso sentimos o azedo na nossa boca mesmo que somente imaginemos que estamos raspando a língua num limão cortado. Enfim, é por isso que choramos num filme de cinema.

Então, essa é nossa chance de usar essa característica de forma positiva...
Se realmente acreditarmos que somos algo e agirmos como tal, passaremos a entender que essa é a nova realidade e tomaremos as escolhas que nos mantenham nessa realidade. Com isso, nosso comportamento muda e as pessoas à nossa volta começam, aos poucos, a acreditar que nós já cruzamos a linha divisória entre a fantasia e a realidade.

Quanto mais pessoas acreditarem que algo já é realidade para nós, mais mentes estarão trabalhando ao nosso favor e mais e mais essa realidade tomará forma.

Então, cuidado com o que você pensa sobre você, pois se você é uma daquelas pessoas que fica dizendo para si que é uma anta, então tenha uma certeza: você e as outras pessoas vão começar a criar essa realidade, mesmo que no começo fosse apenas uma mentirinha...

Por isso, pare de dizer para si que não sabe dançar, que não consegue aprender, que não tem memória, que faz tudo errado, pois se continuar assim... cada dia será mais difícil vencer essas dificuldades.
Comece, agora mesmo, a se achar mais agradável, mais inteligente, diga para si que você tem boa memória, que tem beleza, que tem facilidade de aprender, de conversar, de namorar... Mesmo que essas afirmações sejam falsas hoje em dia, decida que você é mais daquilo que você quer ser. Permita-se perceber os caminhos da beleza, saúde, inteligência, etc, etc, etc...

Lembre-se sempre: A mudança pode acontecer rapidamente ou vagarosamente. Só depende de você, das suas considerações e do seu controle. De qualquer forma, é preciso ter continuidade... Ter uma postura persistente.

Acredite! Se você realmente quiser você consegue!
Acredite firmemente em você! Seja muito mais do que você é hoje! Nada menos que isso importa!

Faz sentido?


A pergunta poderosa...

Para quê você faz o que faz? Para quê você quer o que quer? Para quê?...
Existe um motivo?
Chega de buscar motivação... Busque um motivo para sua ação!
Responda: Para quê?...

Certa vez, um consultor, ao entrar num departamento financeiro de uma empresa questionou ao tesoureiro: "Para que você guarda duas vias da fatura no mesmo lugar?". E a resposta veio na velocidade do óbvio: "Bem, é assim que tem que ser. Assim me ensinaram." Quantas vezes você se encontrou fazendo algo que lhe ensinaram, mas que na verdade você nem sabe por que o faz? Isso se chama mimetismo!

Mimetismo é a repetição de algo pelo simples fato de repetir... sem mudanças, sem evolução, sem questionamentos, sem indagações, sem dúvidas, sem nada!
Sabe o que leva uma empresa a prosperar?
Sabe o que faz algumas pessoas atingirem seus objetivos?
Sabe o que faz com que alguns consigam realizar os próprios sonhos?
Sabe o que os vencedores têm em comum?
UM MOTIVO!

Um motivo forte! Um "para quê"!!!
 
Quando um motivo é bem forte, é, por si só, o suficiente para você arregaçar as mangas, ranger os dentes, focalizar seu olhar e ultrapassar os obstáculos.

Então, se você não está fazendo isso para alcançar seus objetivos, reavalie os seus motivos...

Pergunte-se: Para que estou fazendo isto? Para que estou querendo aquilo? Para que tenho que ir lá? Para que tenho que ficar aqui? Para quê? Para quê? Para quê?...

A pergunta "para quê?" é a mais poderosa pois dá sentido às coisas... dá motivo aos fatos... dá luz à dúvida. Sem uma resposta convincente ao "para quê", tudo perde a razão.

Hoje você pode até pensar em fazer algo sem ter um motivo que lhe interesse, pelo simples fato de estar na sua zona de conforto, mas daqui 1 ou 2 décadas você vai olhar para trás e vai se perguntar: "Por que eu fiz (ou não fiz) aquilo?" E tenha certeza, você não terá respostas... isso vai acabar com você!

Então pare com suas auto-corrupções! Pare de enganar a si! Pare de fingir para você que está tudo bem e que amanhã será diferente! O único momento que você tem o poder de questionar é o agora! Então pergunte-se: "Para quê?"

O seu presente é fruto de um futuro, pois no passado, o seu presente é o futuro que você planejou! Em outras palavras, o que você planta hoje é o que você colherá amanhã... Não adianta ficar se perguntando por que hoje você está colhendo tempestade... Pergunte-se por que você está plantando vento!!!... O que passou já foi! Aceite! Entenda! Assuma!

Ative sua mente... inicie um novo período na sua vida em que tudo o que você fará deverá ter um sentido prático e inteligente, que lhe conduza à felicidade, harmonia, equilíbrio, evolução, alegria e amor. Comece hoje mesmo a questionar suas ações, seus pensamentos, seus sentimentos, suas percepções, etc, etc, etc... Pergunte-se: "Para quê?"

Você quer mesmo saber se algo tem um motivo forte, uma real finalidade, um propósito grande o suficiente para que sua vontade de lutar seja inquebrantável?
 
Então concatene 3 "para quês".

Exemplo:

Para que eu quero estudar inglês? (1)
- Para aprender um outro idioma!
 
Para quê aprender um outro idioma? (2)
- Para ter como escrever artigos em outros idiomas!
 
Para quê escrever artigos em outro idioma? (3)
- Para poder atingir o maior número de pessoas possível!

Para quê aprender inglês? Resposta: Para escrever artigos para o maior número possível de pessoas! Esta resposta é mais forte que aquela do primeiro "para quê". Concatenar três "para quês" faz você achar um valor maior para suas ações...

Não se contente com suas respostas evasivas! Não se deixe enganar! Busque os "para quês"!!!
Elimine da sua vida aquilo que não fizer sentido! Pare de perder tempo com coisas que não têm sentido! Coisas que não têm motivos! Coisas sem razão e sem propósitos! Coisas sem "para quês"...

Preocupe-se e invista seus esforços naquilo que fizer você melhorar! Sentir-se bem! Invista naquilo que lhe conduz à alegria! Felicidade! Equilíbrio! Paz! Amor! Não importa quantos anos você tenha, invista seu precioso tempo naquilo que lhe aumenta a euforia e o êxtase em continuar vivendo!

Continue vivendo bem! Ache os motivos para continuar sua missão!!! Isso muda tudo!

Faz sentido?